SIGA-NOS
Formulário de Contato
Blog

Blog

Empresas investem na saúde de funcionários para reduzir gastos

Iniciativas para melhorar a qualidade de vida dos funcionários diminuem as faltas por doença e podem ajudar a reduzir os reajustes dos planos de saúde nas empresas.

Publicado no dia: 03/10/2018
Empresas investem na saúde de funcionários para reduzir gastos
No mercado de trabalho, muitas empresas brasileiras têm aderido a uma tendência: a de investir na qualidade de vida dos funcionários para reduzir os gastos com a saúde deles.

Damásio pesava 113 quilos quando começou a trabalhar numa empresa de tecnologia. Tinha problemas de estômago e de pressão alta.

“Agora eu tenho vontade de participar das fotos, eu também consigo dormir de uma forma muito mais tranquila, eu tenho sono quando eu chego em casa”, conta o estagiário Damásio Rocha.

Desde que entrou na empresa já perdeu nove quilos, em seis meses.

A empresa em que Damásio trabalha paga 80% da academia de ginástica para os funcionários; em vez de lanches calóricos, frutas cortadinhas; nhoque é feito com batata doce, que tem mais vitamina.

A alimentação mais equilibrada na empresa também trouxe mudanças para Nathaly.

“Eu já tive até úlcera, foi muito forte, e era só de lanche de rua. Nunca mais senti dor, senti nada”, afirma a assistente de atendimento Nathaly Lopes.

“Diminuiu a quantidade doenças, diminuiu número de faltas no escritório. Está tudo muito relacionado”, diz a gerente de Comunicação e Parcerias da empresa, Sandya Coelho.

Iniciativas assim têm impacto não só sobre a saúde do trabalhador. Elas podem ajudar a reduzir os reajustes dos planos de saúde nas empresas, diz o presidente da Associação Brasileira para a Promoção da Alimentação Saudável, Almir Ribeiro Neto. Segundo ele, os gastos com convênio médico só perdem para os custos com a folha de pagamento. Foi lançada até uma cartilha para ajudar as empresas nesse caminho.

“Trabalhar a saúde é muito mais viável e mais econômico do que trabalhar a doença”, completa Almir.

Mais consultas, mais exames, mais cirurgias, mais internações. Tudo isso é levado em conta pelas operadoras de planos de saúde na hora de fazer o reajuste dos convênios contratados pelas empresas. Em uma, o aumento do plano chegou a 150% em 2017, mais que dobrou. Depois de descobrir que muitos funcionários levavam um estilo de vida sedentário, o dono decidiu implantar algumas ações buscando a melhora da saúde desses trabalhadores.

A empresa trocou o plano por um mais barato, contratou uma nutricionista para orientar a equipe e fez um convênio com uma academia de ginástica. Quanto mais a pessoa frequentar, mais desconto vai ter.

“A pratica de atividade física dá melhor disposição, vai ter menor quantidade de faltas, com menos doenças. A médio e longo prazo talvez até uma redução do custo do plano de saúde também”, disse Fabio Aranha, sócio-fundador da empresa.

“Plano de saúde é que nem seguro, você torce para não usar. Só se precisar”.
 

Deixe o seu comentário

0Comentários

« Voltar